O que prenuncia o desvirtuosismo e a morte da felicidade primordial é o reconhecimento de que há demasiados precipícios desejáveis para aqueles que uma vida pode comportar, em tê-los como concretos.
Anúncios