A solução é mesmo fazermo-nos na obra. Principalmente, porque já somos essencialmente feitos, e já fomos essencialmente vistos. Nem faz sentido continuarmos a ficar surpreendidos com as nossas reincidências, mesmo sabendo que ainda não lhes conhecemos as causas profundas. Portanto, só podemos dar a mais o suor que há-de fundamentar as nossas provas. É curioso como, por mais voltas que dê no entendimento do nosso papel no mundo, acabo sempre por chegar a um fundamento sacrificial dele.
Só o trabalho permite atravessar a fronteira para a criação. Só ele nos coloca no lugar propício onde se cruzam as linhas que vão fazer a nossa obra, nas quais então aplicamos os métodos de costura que são as nossas técnicas para resolver as coisas. Porque quando a obra suscita a nossa participação consciente, nós damos com humildade precisamente o que de normal somos. Até porque não temos, de facto, muito mais.
A obra é sempre a grande prova, porque a fizemos atravessando com ela toda a substância da realidade. Nesse sentido, ela é absolutamente sincera. Porque nem o autor (quanto mais o espectador!) pode reconhecer tudo quanto contribuiu para a obra, nem que seja pelo facto de sabermos, à partida, o quanto a realidade tem de agentes impenetráveis. Por isso é que perante o espanto artístico nós, essencialmente, batemos palmas. Se a obra nasce, ela aí está, e isso é o que sabemos de mais certo: que ela aqui chegou, assim, feita.
E ainda que haja muito potencial criativo na deslocalização (geográfica ou social) – como se isso fosse um expoente da teoria da miscigenação – vejo que o principal continua a vir do suor. O que não significa, de todo, que se abdique da calma e da inteligência para fazer obra: apenas que isso são ingredientes para outras fases do processo.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s